CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

DO DISTRITO FEDERAL

Vidas alheias e riquezas salvar

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

DO DISTRITO FEDERAL

Vidas alheias e riquezas salvar

Considerando o número crescente de casos de golpes aplicados por meio do aplicativo WhatsApp envolvendo bombeiros militares e pessoas próximas, o Centro de Inteligência (CEINT)  apresenta orientações com o objetivo de evitar o “golpe do WhatsApp clonado”, onde o criminoso busca “furtar” contas deste aplicativo, principalmente de pessoas que utilizam sites de compra e venda de produtos como Mercado Livre, OLX, Wimóveis, Webmotors, entre outras plataformas de classificados com finalidade de aplicar golpes contra as pessoas que estão cadastradas na conta do WhatsApp clonado.

O modus operandi mais utilizado pelos golpistas consiste em utilizar técnicas de engenharia social para ludibriar a vítima e convencê-la a fornecer o código de autenticação requerido para instalação do aplicativo WhatsApp em um determinado aparelho celular.

Normalmente a pessoa mal intencionada busca as informações sobre um anúncio em um site de compra e venda e entra em contato com o responsável pelo anúncio via WhatsApp, se passando por funcionário da plataforma de vendas e dizendo que precisa confirmar alguns dados. Em seguida, ele pede que o anunciante confirme um código numérico recebido via SMS, porém este código é na verdade o código de ativação de conta no WhatsApp.

Desta forma, o criminoso ativa o WhatsApp da vítima em outro aparelho celular e, se passando por ela, entra em contato com as pessoas cadastradas na conta, normalmente para pedir dinheiro emprestado.

Assim sendo, este CEINT apresenta as seguintes orientações:

 

1. Orientações para evitar o golpe:

- Não forneça o código de autenticação recebido por SMS para ninguém;

- Cadastre no aplicativo  WhatsApp a "confirmação em duas etapas", pois mesmo que alguém tenha o código de autenticação em mãos, ele ainda precisará de uma senha previamente cadastrada para ativação;

- Fique atento aos dados conflitantes em mensagens recebidas solicitando códigos recebidos por SMS;

- Busque sempre confirmar a veracidade de mensagens de amigos ou pessoas próximas pedindo dinheiro emprestado por WhatsApp, de preferência pessoalmente;

- Se não for possível verificar pessoalmente, utilize outro meio diferente do WhatsApp para confirmar a veracidade da situação perguntando, se for o caso, sobre assuntos de conhecimento comum, tais como OBM em que trabalha, nome completo de filhos e outros parentes, cidade onde nasceu e etc;

- Cabe ressaltar que o estelionatário geralmente envia uma mensagem via o WhatsApp clonado alegando que não pode atender ao telefone (Ex.: por estar em reunião, dirigindo, etc...); 

- No caso de identificação desse tipo de golpe, alerte de imediato a pessoa que teve o WhatsApp clonado, bem como os amigos em comum, pois geralmente o estelionatário tenta enganar várias pessoas ao mesmo tempo, utilizando-se da lista de contatos da vítima.

 

2. Orientações para as vítimas:

- Informe imediatamente a seus familiares e contatos sobre a fraude;

- Registre boletim de ocorrência policial;

- Instale novamente o aplicativo WhatsApp no seu aparelho celular e ative a confirmação em duas etapas;

- Se o golpista tiver habilitado a verificação em duas etapas não será possível reinstalar o aplicativo. Nesse caso, digite erroneamente o código solicitado diversas vezes até bloquear a conta e envie um e-mail para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . O assunto do email deve ser "Perdido/Roubado: Por favor, desative a minha conta". Ao redigir a mensagem, digite novamente "Perdido/Roubado: por favor desative a minha conta" e  acrescente o número do seu telefone que é utilizado com o WhatsApp no formato internacional, conforme exemplo a seguir: + 55 61 9XXXX-XXXX. Após determinado período, o titular receberá um SMS para reativação da conta.

 

Seguem alguns links como sugestão com orientações sobre o presente assunto:

https://olhardigital.com.br/fique_seguro/noticia/clonagem-de-whatsapp-ja-afetou-8-5-milhoes-de-brasileiros-saiba-se-proteger/89335

https://www.tecmundo.com.br/software/125494-descubra-comecar-usar-verificacao-duas-etapas-whatsapp.htm

https://www.techtudo.com.br/dicas-e-tutoriais/noticia/2017/03/whatsapp-clonado-veja-como-se-proteger-para-ninguem-acessar-sua-conta.html

https://canaltech.com.br/seguranca/novo-golpe-rouba-whatsapp-de-quem-anunciou-algum-produto-na-internet-140165/

https://mundoconectado.com.br/artigos/v/10766/fui-clonado-no-whatsapp-o-que-fazer-veja-se-foi-hackeado-e-como-recuperar-a-sua-conta

https://faq.whatsapp.com/pt_br/android/26000021/